quinta-feira, 2 de maio de 2013

Reforma

Na terça-feira foi o último dia de trabalho de dois colegas com quem trabalhei cerca de 19 anos. Começaram ontem uma nova vida, afastada desta lides profisionais, mais relaxada (esperemos), mais descontraída. E vão com um aspecto "fresco", ainda óptimos para aproveitar bem essa nova fase.

Eu, apesar de sentir felicidade por eles nesta nova etapa, acabei por sentir também um pouco de desânimo. Fiz as contas e senti que já os conhecia há 19 anos, 19 anos de trabalho (mais o que trabalhei antes de os conhecer) e que ainda me falta quase outro tanto para chegar à situação deles. Pelo menos. Tens emprego e possivelmente vais mantê-lo até à reforma, dizem os outros. Ok, respondo eu (que posso mais dizer?).

Mas isso não me tira o desânimo. Ainda por cima quando a notícia do dia é o aumento da reforma para os 67 anos (comecei a trabalhar aos 16, lembram-se?)

10 comentários:

  1. Como te compreendo! Eu comecei a trabalhar com 17 e segundo o que se lê por ai, vou ter de trabalhar mais 31 anos. Dito assim até arrepia...
    OMG!!! São tantos anos a trabalhar. E nem é por isso, há que trabalhar, manter uma vida ativa, o pior é que quando me reformar, nem sei do que irei viver já que o mais provável é nem ter reforma :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, é que uma pessoa fica a pensar para que é que está a trabalhar e a descontar...

      Eliminar
  2. Compreendo-te bem... Uma das coisas que mais invejo é a reforma. Ainda por cima, desconfio que quando chegarmos lá não vai haver reforma para nós, depois de uma vida inteira a descontar. Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por este andar, não sei bem se teremos direito a reforma quando chegarmos lá...

      Eliminar
  3. Também eu tenho mais 20 anos pela frente de trabalho. Não é que não de trabalhar, até gosto de estar ocupada, de ganhar o meu dinheirinho. Mas pensar que só daqui a 20 anos é que vou poder levantar-me da cama tranquilamente e sem despertadores. E se calhar sem dinheiro também :)
    Há que manter a fé que isto não pode ser mau para sempre!
    E pelo menos tenho as férias , os feriados e os fins de semana para acordar assim :)

    Beijinho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, temos que pensar assim, senão o desânimo vai acabar por tomar conta de nós. Mas às vezes, como desta vez, quebramos um pouco.

      Um beijinho, Maria :)

      Eliminar
  4. Olá é a primeira vez que cá venho e vou ficar.
    E digo-te eu trabalhei 21 anos na mesma empresa e nos ultimos 4 foi como se trabalhasse de graça, pois vim agora para suspensao e ficaram os 5 ultimos subsidios e vencimentos em atraso, e vim doente psicologicamente, e de relações cortadas com a ultima colega que lá ficou...Faço diariamente um grande esforço para estar/ser feliz, e nisso o blog tem ajudado...
    Vou passar mais vezes.
    beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem-vinda Marina :)

      Felizmente por aqui o ambiente de trabalho e a relação com os colegas não são maus de todo. Situações como a que passaste não são nada fáceis e afectam muito o bem-estar físico e psicoilógico de qualquer um. O meu maior problema (e parece-me insignificante à vista de outros como o teu) é a falta de motivação e a falta de incentivo por parte de quem manda.

      Agora para descontrair, vou confessar aqui uma coisa que apenas uma seguidora deste bolg sabia até agora: Eu sou Carla mas também su Marina como tu ;)

      Um beijinho Marina e muito força.

      Eliminar
  5. Eu gosto de ver a vida pelo lado positivo.... ainda bem que temos trabalho!
    Vejo pessoas que trabalharam a vida inteira e depois quando vão para a reforma, se lhes é tirado o seu dia a dia parece que morrem um pouco: Muitos não sabem o que fazer e desanimam para a vida!
    Eu quero poder trabalhar até não poder.... não me importo! Haja força de vontade e que o corpo (e a cabeça) obedeça :)

    Um beijo doce e fica feliz por teres tido essa bela oportunidade de teres trabalhado com eles! xxxx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas Paula, o meu problema não é trabalhar. O meu problema é trabalhar naquilo que não me motiva, é trabalhar sem incentivo que não o de saber que tenho que o fazer para manter a minha família minimamente estável, é não ter a certeza de que quando chegar a hora terei a recompensa por todo o "esforço" que faço diariamente. E isso é que me desanima, de vez em quando.

      E sim, uma das coisas boas deste trabalho é que tenho conhecido algumas pessoas que me marcaram pela positiva e que ficaram sempre na minha memória e no meu coração.


      Um beijo doce, minha querida.

      Eliminar

Labels

... (186) ' (1) 'Cóltura (1) 'o melhor país do mundo' (9) 'o melhor país do mundo'; (1) 'One Good Deed a Day' (15) "Cóltura" (5) "o melhor país do mundo" (78) 101 coisas em 1001 dias (4) 2010 (8) 2011 (7) 2012 (6) 2013 (2) 2013 Technicolor (55) 2014 (3) 25 de Abril (2) 30 dias para o Natal 30 agradecimentos (30) 31 dias para o Novo Ano 31 desejos (31) a idade não perdoa (1) a minha família (9) a minha família e a blogosfera (3) a vida como ela é (121) actualidade (1) ai (1) ai... (1) alegria no trabalho (1) almoço (1) amigos (8) animais (12) aniversários (38) aprender (2) aquilo que eu acho (1) as amantes do verão (31) atletismo (1) atrasados mentais (2) Benfica (5) blog (36) blogger (2) Blogosfera (162) Boas ideias (1) bullying (1) cabeça no ar (2) calor (1) cansaço (1) Carnaval (5) cinema (21) Citações (26) coisas boas (4) coisas da maternidade (1) coisas giras (2) coisas hilariantes (1) coisas minhas (89) coisas que gosto (142) coisas que me acontecem (1) coisas que me sabem bem (1) coisas que não compreendo (2) coisas raras (1) coisas sem interesse nenhum (1) coisas simples (1) conselhos (5) crise (1) crónicas (1) culinária (18) de vez em quando sabe bem desabafar (1) decisões em família (1) desafio 12 meses (12) desafios (143) desporto (3) dias especiais (17) dinheiro (52) doenças (37) eleições (10) escritores (1) escritos que gosto (3) estação favorita (2) estações favoritas (5) Eu (283) eu sou assim (4) Eu sou dadora de sangue com muito orgulho (1) Eu sou dadora de sangue com nuito orgulho (1) exageros (1) F/M (4) faltas de educação (15) Família (103) (9) felicidade (6) férias (107) Filhos (199) fim-de-semana (1) finanças (6) fobias (1) fora do trabalho (1) fotografia (94) fruta (1) Futebol (44) grandes verdades que vou encontrando por aí (1) greve (2) gulodices (1) hobbies (23) idade (1) Idiotas com "i" grande (1) idiotices sem explicação (6) indecisões... (4) Inícios (8) intuição (1) irmã (1) irritações (1) jornais (16) justiça para todos? (14) liberdade (2) Lisboa (1) livros (80) marmitas (1) mau feitio (1) mau feitio... (209) mazelas minhas (2) mimos (15) momentos bons (1) Mundo (49) música (106) música/dança???? (1) Natal (72) net (62) o melhor país do mundo (9) Pai (5) palavra do dia (36) parvoíces (3) parvoíces minhas (1) parvoíces... (59) pausas que me sabem bem (1) pequenos prazeres (1) perda de peso (7) pessoas especiais (39) pessoas por aí (1) Pobre Portugal... (8) poesia (1) Política (125) Portugal (128) Portugal - liberdade (4) Portugal. liberdade (4) poupança (7) praia (3) preguiçosa (1) Projecto 365 (67) publicidade (30) quando eu era pequenina (6) Rádio (25) reflexões (56) relaxar (4) revistas (3) Saúde (36) selos (4) sobre os preconceitos e as lições que a vida nos dá (1) sol (1) solidariedade (2) sonhos... (1) Tejo (1) Tempo (115) tenho frio (1) todos diferentes todos iguais (1) tontices (2) trabalho (158) trabalhos manuais (2) trânsito (3) transportes (6) tv (80) vícios (6) vida escolar (45) YES (1)

Também leio...

As fotografias inseridas neste blog têm origem em:

- Mim própria;
- i can read;
- And it's love;
- vi.sualise.us;
- google;
- Pinterest

Qualquer foto vossa que aqui estiver e que não queiram publicada, digam, que eu retiro imediatamente.