sexta-feira, 29 de julho de 2011

Férias / Livros

Para já (e se não me lembrar de outro...) o livro eleito para me acompanhar nas férias via ser este:


Uma vez que é difícil andar com livros tão pesados nos transportes públicos (que é onde eu mais leio), este é um dos 4 "enormes" livros ("A queda dos Gigantes", As Benevolentes", "A Montanha Mágica" e "Eu sou Charlotte Simmons) que eu tenho guardado para períodos de descanso. Desta vez foi este que escolhi. Possivelmente levarei outro também (mais leve), mas ainda não decidi qual.

E já só faltam 13 dias...

quinta-feira, 28 de julho de 2011

"Estupidez criminosa"

"A corrida para o vídeo famoso



por FERREIRA FERNANDES



Há limites para anedotas? Alguém, lúcido, disse: "Eu conto anedotas sobre tudo mas não conto é certas anedotas a toda a gente." Não nos rimos de anedotas racistas (e há-as, boas) com racistas. E vídeos? Aí, o critério é mais relaxado. Há dias que Portugal se ri com o Hélio, titubeante ao skate ("sai da frente Guedes!"), descendo uma estrada, lançando uma frase épica ("o medo é uma cena que a mim não me assiste"), cruzando um automóvel e espalhando-se na berma. O vídeo foi visto no YouTube em quantidades maiores que as enchentes do Estádio da Luz num ano, as televisões entrevistaram os pais do Hélio, rimo-nos todos. E, no entanto, o vídeo do Hélio é uma estupidez criminosa que acabou bem. Exemplo de uma estupidez criminosa que acabou mal: António, de 17 anos, foi de madrugada para uma auto-estrada tourear carros. Deveria haver também um Guedes com um vídeo a filmar, mas fugiu, sem coragem de mostrar o atropelamento e a morte do António. Sem coragem, e daí não sei... Talvez ainda apareça no YouTube - e nos online dos jornais - a morte do António. A estupidez das pessoas (e não estou a falar só do grupo do António) é infinita. Aqueles que têm a arma de propagação da estupidez nas mãos - dos grupos de popularização dos Hélios até ao YouTube, passando pelos jornais e televisões - deveriam pensar nos limites. O próximo passo é pôr o vídeo de um garoto a atirar um pedregulho, de uma ponte, para a auto-estrada?"

Não podia estar mais de acordo.

E pronto

está aí o Verão. Com um calor imenso, que não se está bem em lado nenhum (pelo menos eu não estou), pelo lado menos bom da coisa, com os transportes um bocadinho menos cheios e mais rápidos a chegar ao destino, pelo lado melhor da coisa.

E faltam 14 dias...

terça-feira, 26 de julho de 2011

Nota para mim e para ti

Ajuda-me. Prometo que que não volto a cair no mesmo erro. E prometo que vais ficar orgulhoso.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Coisas que me põem fora do sério logo de manhã

Atender uma chamada e a pessoa do outro lado aperceber-se (pela minha voz) que se enganou e desligar o telefone sem dizer nada.

terça-feira, 19 de julho de 2011

Simplesmente maravilhoso

Verdade...

Finalmente

Filho mais velho, vais ver que te vai fazer muito bem. Sabes que ando a dizer isto há anos, mas até aqui não tinham concordado comigo. Finalmente, este ano podemos decidir o que é melhor para ti sem ninguém dizer o contrário.

Este próximo ano tens a hipótese de provar que és muito melhor do que aquilo que pensam. Cá estarei para te ajudar a fazê-lo.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Férias...

Isto de ver os outros irem todos de férias e saber que ainda faltam 3,5 longas e penosas semanas para ir eu... custa, pois claro que custa.

Detesto

Detesto sentir-me enganada. Está uma pessoa de boa fé, com boa vontade e depois chega à conclusão que é uma "tansa" por acreditar que os outros também são assim e afinal não são.

Que mania que tenho de ter mais pena dos outros que de mim!

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Posts que li e que gostei (41)

Este e este. Tão bons, mesmo mesmo bons. Gosto tanto desta Mãe, do que ela escreve.

101 coisas em 1001 dias (4)

Já estão 8 metas cumpridas. Não está mal. Um aspecto menos bom: já desisti de uma das metas. Não resisti e comprei dois livros antes de ler os muitos que estão em casa por ler.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Ai

ainda faltam um mês e 4 dias para as férias...

Ora aí está uma coisa com que eu até concordo que se pague

Quando a Comissão de Utentes diz "os transportes públicos não dão resposta e as pessoas não têm alternativa" eu digo TRETAS. Eu, como moradora na Margem Sul e como utilizadora dos transportes públicos posso dizer que existem bastantes alternativas e que as pessoas são é comodistas.

Os "senhores que mandam" podem fazer demasiadas coisas com que não concordo, mas nesta, estou com eles.

Vamos lá a ver se eu me sei explicar

Eu nunca tive muito. Houve alturas em que tive o suficiente, outras em que tive pouco, mas muito, nunca. E lembro-me de, quando era miúda, se visse alguma coisa que me agradava dizia "gostava tanto de ter isto...". Conforme as circunstâncias, mais tarde, ou tinha ou não.

Isto a propósito de uma conversa (mais monólgo) que ouvi ontem nos transportes entre uma filha p'raí com os seus 5 anos e uma mãe. Tinha então a menina um papel com uma colecção de bonecos e dizia ela para a mãe: "Já tenho este e este. Agora quero este, quero este, quero este e quero este." E foram estes "quero" que me fizeram confusão. Não tenho nada a ver com aquela mãe e com aquela filha, mas tanto "querer"... ainda por cima nos tempos que correm, será que estas crianças estão preparadas para não poderem ter tudo o que querem?

quinta-feira, 7 de julho de 2011

...

As pessoas só são boas depois de morrerem. Enquanto estiveram vivas ninguém se lembrou delas, eventualmente até disseram mal delas, mas depois de mortas, todos têm boas recordações, palavras de elogio, enfim...

Infelismente sempre foi assim e sempre será.

Somos "lixo"

Uma pergunta de uma leiga: como é possível uma empresa que falhou como falhou no passado recente, poder definir desta maneira o rumo de um país? E como é que não há ninguém que responsabilize esta gente pelos danos (alguns irreparáveis) que provocará por esta decisão tão mal "enjorcada" e tão mal justificada por eles?

Preciso urgentemente de dormir muuuito tempo seguido

Eu preciso de dormir bastante para me sentir em forma. Sempre foi assim e continua a ser. Não consigo, como ouço muitas pessoas dizer que com elas é assim, dormir 4 hora por noite e andar fresca que nem uma alface. Não, no mínimo preciso de 7 horas bem dormidas de sono. Ora, tendo de acordar às 5.45h/6h da manhã, torna-se difícil quando a hora de chegada a casa ronda as 19h/19.30h em alguns dias.

Acontece que, para agravar a situação, de há 2 semanas para cá, que a moça pequena acorda todas as noites 3 e 4 vezes, ora para dar um beijinho, ora para fazer xixi, ora para ver "os bonecos na televisão", ora para qualquer desculpa que implique sair da cama. Isto às 2h, 3h, 4h da manhã.

Isto começa a implicar com o meu sistema nervoso. A paciência está no nível mais baixo dos último tempos. E isso não é bom para nem mim nem para os outros.

Preciso de dormir. Muuuuito. Soluções? Agradeço.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Mas este senhor sabe o que é a "Classe Média"?

Cristal e Moët & Chandon? Hugo Boss ou Armani? Mercedes e Audi? Hotéis de 5 estrelas? 1.ª classe ou Executiva? Mas ele vive onde?

Eu sei que o relógio biológico parou (na parte dos filhos)

quando pegando num bebé (lindo, lindo), fico ali com ele um bocadinho e depois quero é devolvê-lo à mãe para poder desfrutar do tempo em que já não tenho que me preocupar com fraldas, biberons, chuchas e afins.

Posso dizer que aqui há uns tempos não era assim. Assim que pegava num bébé, lá vinha o desejo de ter um. Agora? Perdoem-me as mães estremadas, mas agora eu quero vê-los mais crescidinhos, mais independentes, para poder aproveitar um bocadinho a minha pessoa como pessoa que sou e não como mãe de 3.

É claro que sei que os filhos maiores também precisam de atenção, carinho, também dão trabalho, também dão preocupações, mas é diferente. Prova disso foi a diferença que notei do ano passado para este na praia, por exempo. Já não foi preciso cada um de nós (eu e o meu marido) ficar com um deles (dos mais novos) porque fugiam ao primeiro desviar de olhos. Já podemos sentar-nos um pouco na areia tranquilos, porque eles já brincaram juntos sem estar sempre a gritar por nós.

Bebés? São lindos, mas ficam ainda mais lindos no colo das mães deles.

Labels

... (186) ' (1) 'Cóltura (1) 'o melhor país do mundo' (9) 'o melhor país do mundo'; (1) 'One Good Deed a Day' (15) "Cóltura" (5) "o melhor país do mundo" (78) 101 coisas em 1001 dias (4) 2010 (8) 2011 (7) 2012 (6) 2013 (2) 2013 Technicolor (55) 2014 (3) 25 de Abril (2) 30 dias para o Natal 30 agradecimentos (30) 31 dias para o Novo Ano 31 desejos (31) a idade não perdoa (1) a minha família (9) a minha família e a blogosfera (3) a vida como ela é (121) actualidade (1) ai (1) ai... (1) alegria no trabalho (1) almoço (1) amigos (8) animais (12) aniversários (38) aprender (2) aquilo que eu acho (1) as amantes do verão (31) atletismo (1) atrasados mentais (2) Benfica (5) blog (36) blogger (2) Blogosfera (162) Boas ideias (1) bullying (1) cabeça no ar (2) calor (1) cansaço (1) Carnaval (5) cinema (21) Citações (26) coisas boas (4) coisas da maternidade (1) coisas giras (2) coisas hilariantes (1) coisas minhas (89) coisas que gosto (142) coisas que me acontecem (1) coisas que me sabem bem (1) coisas que não compreendo (2) coisas raras (1) coisas sem interesse nenhum (1) coisas simples (1) conselhos (5) crise (1) crónicas (1) culinária (18) de vez em quando sabe bem desabafar (1) decisões em família (1) desafio 12 meses (12) desafios (143) desporto (3) dias especiais (17) dinheiro (52) doenças (37) eleições (10) escritores (1) escritos que gosto (3) estação favorita (2) estações favoritas (5) Eu (283) eu sou assim (4) Eu sou dadora de sangue com muito orgulho (1) Eu sou dadora de sangue com nuito orgulho (1) exageros (1) F/M (4) faltas de educação (15) Família (103) (9) felicidade (6) férias (107) Filhos (199) fim-de-semana (1) finanças (6) fobias (1) fora do trabalho (1) fotografia (94) fruta (1) Futebol (44) grandes verdades que vou encontrando por aí (1) greve (2) gulodices (1) hobbies (23) idade (1) Idiotas com "i" grande (1) idiotices sem explicação (6) indecisões... (4) Inícios (8) intuição (1) irmã (1) irritações (1) jornais (16) justiça para todos? (14) liberdade (2) Lisboa (1) livros (80) marmitas (1) mau feitio (1) mau feitio... (209) mazelas minhas (2) mimos (15) momentos bons (1) Mundo (49) música (106) música/dança???? (1) Natal (72) net (62) o melhor país do mundo (9) Pai (5) palavra do dia (36) parvoíces (3) parvoíces minhas (1) parvoíces... (59) pausas que me sabem bem (1) pequenos prazeres (1) perda de peso (7) pessoas especiais (39) pessoas por aí (1) Pobre Portugal... (8) poesia (1) Política (125) Portugal (128) Portugal - liberdade (4) Portugal. liberdade (4) poupança (7) praia (3) preguiçosa (1) Projecto 365 (67) publicidade (30) quando eu era pequenina (6) Rádio (25) reflexões (56) relaxar (4) revistas (3) Saúde (36) selos (4) sobre os preconceitos e as lições que a vida nos dá (1) sol (1) solidariedade (2) sonhos... (1) Tejo (1) Tempo (115) tenho frio (1) todos diferentes todos iguais (1) tontices (2) trabalho (158) trabalhos manuais (2) trânsito (3) transportes (6) tv (80) vícios (6) vida escolar (45) YES (1)

Também leio...

As fotografias inseridas neste blog têm origem em:

- Mim própria;
- i can read;
- And it's love;
- vi.sualise.us;
- google;
- Pinterest

Qualquer foto vossa que aqui estiver e que não queiram publicada, digam, que eu retiro imediatamente.