quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Porque gosto do Natal

Dia 24 de Dezembro

Levantamo-nos devagarinho, à hora que há vontade (felizmente não trabalhamos neste dia. Por enquanto.). Os miúdos já demonstram uma certa ansiedade. A manhã passa tranquilamente, embrulho as últimas prendas, porque gosto de ser eu a embrulhar os presentes de Natal, ao som de músicas de Natal (sou coleccionadora de CD's com músicas de Natal...). O pai, para os distrair, vai dar uma volta com eles.

Almoça-se cedo para podermos disfrutar tranquilamente o dia. Logo depois do almoço, a tarde é passada com a minha sogra, com os mimos todos que os netos têm para lhe dar e com toda a companhia que lhe podemos proporcionar.

Por volta das 6 e meia (mais minuto, menos minuto) seguimos para casa da minha prima, onde juntamente com 13 pessoas (entre mãe e irmã , primos de 1.º, 2.º e 3.º grau, padrinhos este ano somos 18 - já fomos 20 e muitos mas também já fomos 12), para dar-mos início à Consoada. Uma Consoada muito especial, muito à maneira da nossa família. Felizmente uma mesa recheada, com contributos de toda a gente, o bacalhau cozido com batatas, ovos e couves, o azeite e o vinho (que eu e os miúdos não bebemos...), os doces típicos de Natal (alguns, outros nem tanto...), muita conversa, muita algazarra, muito convívio.

As crianças pequenas (neste momento são 4) começam a andar à nossa volta, estilo "are we there yet?", mas mudando para "quando é que chega o Pai Natal?". E para não os massacrar muito (no meu tempo tínhamos mesmo que esperar até à meia-noite), por volta das 11 horas começam a distribuir-se as prendas. Desde o ano passado e por causa do... (nem vou dizer o nome para não estragar já este post), ficou decidido que só as crianças (bem, os miúdos mais velhos também, porque apesar de terem 18 e 19 anos serão sempre, enquanto solteiros, as nossas crianças) recebem prendas.

Continua a algazarra, continua a conversa, até que finalmente o sono começa a apoderar-se dos mais pequeninos e é tempo de regressar a casa.

Dia 25 de Dezembro

Mais uma vez, levantamo-nos à hora que nos apetece. Os miúdos aproveitam para brincar com os brinquedos que receberam. O almoço é tardio, em casa da minha madrinha, com mais ou menos as mesmas pessoas do dia anterior (o meu miúdo mais velho não está, porque vai para casa do pai, e alguns dos primos almoçam com "o outro lado" da família deles). Mais um almoço cheio de vida, mais um almoço cheio de algazarra, mais um almoço de mesa cheia (volto a dizer, FELIZMENTE).

Depois, rumamos para ao pé da minha sogra onde passamos o resto da tarde, com mais mimos, com mais companhia.

A noite chega, voltamos a casa, cansados mas completos, cheios de vontade de que seja Natal outra vez.

icanread
Acho que está explicado porque gosto do Natal, não está?

(nota: só agora é que reparei que me enganei na contagem. Somos 16 e não dezoito. Mas isto é este ano, porque o numero está sempre a variar... mentira! Somos mesmo 18! São tantos que eu é que me perco...)

4 comentários:

  1. Adorava o Natal, a família toda junta, os preparativos, o cozinhar, criar o ambiente perfeito, a amor a pairar no ar... este ano o meu Natal seguramente vai ser bem diferente de todos os anteriores, com as 2 ausências a fazerem-se sentir... mas life still goes on! Tenho que fazer para que seja bom na mesma...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Luísa, já passei isso e sei o quão difícil é o primeiro Natal... mas devo dizer-te que é uma questão de tempo. O tempo cura (quase) tudo. E o Natal voltará a ter um significado feliz, vais ver.

      Um beijo cheio de força.

      Eliminar
  2. Infelizmente a minha família é muito pequena e o movimento é bem menor do que o que relatas. Gostava muito de ter uma família grande, muito mesmo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Às vezes uma família grande não significa necessariamente união. Tenho sorte de quando é preciso ter sempre alguém deste 'maralhal' de gente disposto a ajudar, mas não é assim com todas as famílias grandes... E olha, o meu marido, por exemplo, tem uma família pequenina e ele conta que o Natal deles também era muito bom...

      Acho que o importante é que o Natal seja passado com aqueles que gostamos, sejam muitos ou sejam poucos, em harmonia. Mesmo que seja uma harmonia confusa, como aquela que se vive lá em casa da minha prima :D

      Eliminar

Labels

... (186) ' (1) 'Cóltura (1) 'o melhor país do mundo' (9) 'o melhor país do mundo'; (1) 'One Good Deed a Day' (15) "Cóltura" (5) "o melhor país do mundo" (78) 101 coisas em 1001 dias (4) 2010 (8) 2011 (7) 2012 (6) 2013 (2) 2013 Technicolor (55) 2014 (3) 25 de Abril (2) 30 dias para o Natal 30 agradecimentos (30) 31 dias para o Novo Ano 31 desejos (31) a idade não perdoa (1) a minha família (9) a minha família e a blogosfera (3) a vida como ela é (121) actualidade (1) ai (1) ai... (1) alegria no trabalho (1) almoço (1) amigos (8) animais (12) aniversários (38) aprender (2) aquilo que eu acho (1) as amantes do verão (31) atletismo (1) atrasados mentais (2) Benfica (5) blog (36) blogger (2) Blogosfera (162) Boas ideias (1) bullying (1) cabeça no ar (2) calor (1) cansaço (1) Carnaval (5) cinema (21) Citações (26) coisas boas (4) coisas da maternidade (1) coisas giras (2) coisas hilariantes (1) coisas minhas (89) coisas que gosto (142) coisas que me acontecem (1) coisas que me sabem bem (1) coisas que não compreendo (2) coisas raras (1) coisas sem interesse nenhum (1) coisas simples (1) conselhos (5) crise (1) crónicas (1) culinária (18) de vez em quando sabe bem desabafar (1) decisões em família (1) desafio 12 meses (12) desafios (143) desporto (3) dias especiais (17) dinheiro (52) doenças (37) eleições (10) escritores (1) escritos que gosto (3) estação favorita (2) estações favoritas (5) Eu (283) eu sou assim (4) Eu sou dadora de sangue com muito orgulho (1) Eu sou dadora de sangue com nuito orgulho (1) exageros (1) F/M (4) faltas de educação (15) Família (103) (9) felicidade (6) férias (107) Filhos (199) fim-de-semana (1) finanças (6) fobias (1) fora do trabalho (1) fotografia (94) fruta (1) Futebol (44) grandes verdades que vou encontrando por aí (1) greve (2) gulodices (1) hobbies (23) idade (1) Idiotas com "i" grande (1) idiotices sem explicação (6) indecisões... (4) Inícios (8) intuição (1) irmã (1) irritações (1) jornais (16) justiça para todos? (14) liberdade (2) Lisboa (1) livros (80) marmitas (1) mau feitio (1) mau feitio... (209) mazelas minhas (2) mimos (15) momentos bons (1) Mundo (49) música (106) música/dança???? (1) Natal (72) net (62) o melhor país do mundo (9) Pai (5) palavra do dia (36) parvoíces (3) parvoíces minhas (1) parvoíces... (59) pausas que me sabem bem (1) pequenos prazeres (1) perda de peso (7) pessoas especiais (39) pessoas por aí (1) Pobre Portugal... (8) poesia (1) Política (125) Portugal (128) Portugal - liberdade (4) Portugal. liberdade (4) poupança (7) praia (3) preguiçosa (1) Projecto 365 (67) publicidade (30) quando eu era pequenina (6) Rádio (25) reflexões (56) relaxar (4) revistas (3) Saúde (36) selos (4) sobre os preconceitos e as lições que a vida nos dá (1) sol (1) solidariedade (2) sonhos... (1) Tejo (1) Tempo (115) tenho frio (1) todos diferentes todos iguais (1) tontices (2) trabalho (158) trabalhos manuais (2) trânsito (3) transportes (6) tv (80) vícios (6) vida escolar (45) YES (1)

Também leio...

As fotografias inseridas neste blog têm origem em:

- Mim própria;
- i can read;
- And it's love;
- vi.sualise.us;
- google;
- Pinterest

Qualquer foto vossa que aqui estiver e que não queiram publicada, digam, que eu retiro imediatamente.