sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Infelizmente já passei por lá

Através da Pólo Norte (e depois também do blog da Ovelha) li este texto, que já muitos comentários suscitou, grande parte deles a dizer que apenas foi escrito para puxar a lágrima fácil. Ainda que o tenha sido, o certo é que aquela situação acontece na realidade e infelizmente muitas vezes. Já passei por lá. A minha mãe contou o dinheiro no supermecado muitas vezes. E deixou de comprar coisas necessárias porque ele não chegava. Ela diz que não se lembra (sei que sim, que se lembra) mas eu sei que algumas vezes ela não comeu para que eu e a minha irmã pudessemos comer. E era isto que eu pensava que não voltaria a acontecer. Hoje, da maneira como tudo está a correr, já não sei. Já não tenho a certeza de nada.

8 comentários:

  1. Ola Carla, eu tbem passei por la, tbem me lembro de viver com o dinheiro contado e nao poder comprar certas coisas. Infelizmente acredito que voltaremos la, a esses tempos de grande dificuldade.

    Bjos
    Maggie

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E não devia ser assim. Não é justo para quem tem trabalhado tanto e lutado tanto. E para os nossos filhos também não.

      Um beijo

      Eliminar
  2. Também já lá estive, sei o que custa e o texto fez-me todo o sentido. É uma realidade que conheço. E chorei, por recordar esses tempos e por temer que voltem também...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Temos que ir vivendo o dia-a-dia o melhor que pudermos. Quanto mais pensarmos no que o futuro nos reserva, mais sofremos. E é angustiante...

      Eliminar
  3. pois é carlita, realmente este texto faz todo o sentido, pois sei bem do que fala, tantas vezes que la em casa não se podia comer grandes coisas, era o minimo, enquanto todos tinham roupas de marca, eu andava com as calças dos manos e com roupas que a minha mãe fazia, nunca tivemos luxos e a minha mãe sofreu muito, pois passou muita fome, eu, felizmente não passei, pois ela nunca deixou que isso acontecesse, mas sei que ela fartou-se de trabelhar, lutar, para agora receber uma miséria de reforma e sinceramente tenho muito receio tb por ela pk já sofreu tanto, merecia uma velhice descansada.
    cada dia o futuro assusta-me mais

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também me lembro de a minha mãe nos fazer saias de amostras de catálogos de tecidos que o marido de uma vizinha, que era vendedor, nos dava. Revolta-me imenso ver pessoas como a tua, a minha e outras tantas mães (e pais) agora a terem que voltar a penar depois de tanto esforço, tanta luta.

      Eliminar
  4. carla,

    Infelizmente, não foste nem és a única. Para mim, e infelizmente, o artigo está escrito não a evidenciar a fome ou a solidariedade, mas questões à parte, cada um de nós pode fazer um bocadinho.
    A fome sempre existiu e quero acreditar que a solidariedade também se continua a praticar. Infelizmente existem muita pobreza encapotada, pelas razões totalmente opostas às que tu viveste. E as pessoas continuam - muitas delas - a não perceber isto.

    Quero muito pensar que, com os tempos que se avizinham, as pessoas saibam reconhecer as dificuldades que os outros têm (não ter comida é o exemplo que mais me dói) e ajudarem sem nada em troca.

    Beijinho e bom fim-de-semana





    ResponderEliminar
  5. Ainda não tinha lido, mas espreitei por curiosidade.
    Nunca passei por isso, mesmo na altura em que o dinheiro me foi mais escasso. Sempre que vou ao super levo uma calculadora e vou contabilizando o que meto no cesto, assim, nunca cheguei à caixa desprevenida.
    Mas percebo o que dizes, cada vez mais se compra menos com o mesmo dinheiro :(

    ResponderEliminar

Labels

... (186) ' (1) 'Cóltura (1) 'o melhor país do mundo' (9) 'o melhor país do mundo'; (1) 'One Good Deed a Day' (15) "Cóltura" (5) "o melhor país do mundo" (78) 101 coisas em 1001 dias (4) 2010 (8) 2011 (7) 2012 (6) 2013 (2) 2013 Technicolor (55) 2014 (3) 25 de Abril (2) 30 dias para o Natal 30 agradecimentos (30) 31 dias para o Novo Ano 31 desejos (31) a idade não perdoa (1) a minha família (9) a minha família e a blogosfera (3) a vida como ela é (121) actualidade (1) ai (1) ai... (1) alegria no trabalho (1) almoço (1) amigos (8) animais (12) aniversários (38) aprender (2) aquilo que eu acho (1) as amantes do verão (31) atletismo (1) atrasados mentais (2) Benfica (5) blog (36) blogger (2) Blogosfera (162) Boas ideias (1) bullying (1) cabeça no ar (2) calor (1) cansaço (1) Carnaval (5) cinema (21) Citações (26) coisas boas (4) coisas da maternidade (1) coisas giras (2) coisas hilariantes (1) coisas minhas (89) coisas que gosto (142) coisas que me acontecem (1) coisas que me sabem bem (1) coisas que não compreendo (2) coisas raras (1) coisas sem interesse nenhum (1) coisas simples (1) conselhos (5) crise (1) crónicas (1) culinária (18) de vez em quando sabe bem desabafar (1) decisões em família (1) desafio 12 meses (12) desafios (143) desporto (3) dias especiais (17) dinheiro (52) doenças (37) eleições (10) escritores (1) escritos que gosto (3) estação favorita (2) estações favoritas (5) Eu (283) eu sou assim (4) Eu sou dadora de sangue com muito orgulho (1) Eu sou dadora de sangue com nuito orgulho (1) exageros (1) F/M (4) faltas de educação (15) Família (103) (9) felicidade (6) férias (107) Filhos (199) fim-de-semana (1) finanças (6) fobias (1) fora do trabalho (1) fotografia (94) fruta (1) Futebol (44) grandes verdades que vou encontrando por aí (1) greve (2) gulodices (1) hobbies (23) idade (1) Idiotas com "i" grande (1) idiotices sem explicação (6) indecisões... (4) Inícios (8) intuição (1) irmã (1) irritações (1) jornais (16) justiça para todos? (14) liberdade (2) Lisboa (1) livros (80) marmitas (1) mau feitio (1) mau feitio... (209) mazelas minhas (2) mimos (15) momentos bons (1) Mundo (49) música (106) música/dança???? (1) Natal (72) net (62) o melhor país do mundo (9) Pai (5) palavra do dia (36) parvoíces (3) parvoíces minhas (1) parvoíces... (59) pausas que me sabem bem (1) pequenos prazeres (1) perda de peso (7) pessoas especiais (39) pessoas por aí (1) Pobre Portugal... (8) poesia (1) Política (125) Portugal (128) Portugal - liberdade (4) Portugal. liberdade (4) poupança (7) praia (3) preguiçosa (1) Projecto 365 (67) publicidade (30) quando eu era pequenina (6) Rádio (25) reflexões (56) relaxar (4) revistas (3) Saúde (36) selos (4) sobre os preconceitos e as lições que a vida nos dá (1) sol (1) solidariedade (2) sonhos... (1) Tejo (1) Tempo (115) tenho frio (1) todos diferentes todos iguais (1) tontices (2) trabalho (158) trabalhos manuais (2) trânsito (3) transportes (6) tv (80) vícios (6) vida escolar (45) YES (1)

Também leio...

As fotografias inseridas neste blog têm origem em:

- Mim própria;
- i can read;
- And it's love;
- vi.sualise.us;
- google;
- Pinterest

Qualquer foto vossa que aqui estiver e que não queiram publicada, digam, que eu retiro imediatamente.