quarta-feira, 7 de novembro de 2012

E o post de ontem surgiu porque queria escrever este post e não estava a encontrar as palavras

Estamos a entrar na "época da solidariedade". O Natal é a altura em que toda a gente é solidária. Todos são muito amigos do "próximo". Lançam-se campanhas, fazem-se apelos, toda a gente pratica "o bem".

E isto enjoa-me um bocado. Um bocadão, aliás. Porque muita dessa gente são pessoas que no dia-a-dia são incapazes de sorrir ao vizinho que passa, ao colega da secretária ao lado. Que não dizem ou simplemente não respondem a um bom-dia ou um boa-tarde. Que falam mal dos outros, mesmo não os conhecendo nem sabendo a "bagagem" que esses outros carregam. Que preferem deitar fora em vez de dar a quem precise. Que se esquecem que mesmo ali ao lado, durante todo o ano pode estar alguém que sofre e que precisa de uma palavra amiga, um conselho, um sorriso, um gesto sincero.

Sempre me foi ensinado que a solidariedade "começa em "casa" (sendo que casa pode ou não ser interpretada literalmente). E que não precisas de ter gestos megalómanos para fazer a diferença. Que praticar o bem não precisa de ser alardeado e que pode/deve ser feito todos os dias, a qualquer hora.

Gosto do Natal, sim. Gosto do conforto que ele me dá. E não condeno as campanhas de solidariedade que se lançam nesta época, nem o resultado delas, não é nada disso que quero dizer. O que condeno é o exibicionismo do fazer bem e que algumas (muitas, infelizmente) pessoas só se lembrem que existem pessoas e causas que vale a pena abraçar nesta altura, voltando a amnésia no dia 26 de Dezembro...

10 comentários:

  1. É bem verdade. A solidariedade deve ser feito durante o ano inteiro e não apenas nesta quadra.
    Eu tento ser igual durante todo o ano, se bem que tenho de confessar, que nesta altura...sinto-me mais...como dizer? Mais animada! Gosto do frio, das luzes, do cheiro das castanhas...para mim o Natal são dois meses, o meu começa a 1 de Novembro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para mim, tal como para ti, o Natal é quando uma mulher quiser ;)

      Eliminar
  2. Carla, não podia concordar mais contigo!

    Mas sem alarde nenhum, finalmente este ano decidi participar no Banco Alimentar! E vou tentando ajudar quem posso, seja em que altura do ano for!

    Mas realmente um sorriso pode ajudar tanta gente, e é um gesto tão simples :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Banco Alimentar é uma das causas que acho mais importantes neste momento no nosso País (apesar de a Isabel Jonet ultimamente me andar a desiludir um bocado com certas afirmações que tem feito). E esses teus gestos são importantes, porque se fizermos um bocadinho sempre que podermos, já fazemos a diferença :)

      E quando falo em alardear é no caso daqueles que vêm para a televisão, rádio, jornais ou até mesmo blogs dizer como são "bonzinhos" que ajudaram aquelas causa mais conhecidas por isso mesmo, por terem mais visibilidade... chateia-me, sabes?

      Eliminar
  3. É bem verdade o que dizes, o "natal" deveria ser o ano inteiro porque infelizmente as pessoas não têm necessidade e não precisam de ajuda apenas uma vez por ano. Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O problema é que muitos "benfeitores" se esquecem disso...

      Beijinhos

      Eliminar
  4. E não é que escreveste mutíssimo bem?

    ResponderEliminar
  5. Minha querida, gosto do Natal porque as minhas filhas me fizeram gostar, pelo especial brilhozinho nos olhos. O ano passado tive o meu primeiro Natal no coração porque me aproximei de duas pessoas com quem estava ressentida...quanto ao resto acho tudo fogo de artifício.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desde miúda que gosto muito do Natal. Tenho uma família grande, com muitos primos e é nesta época que nos juntamos mais frequentemente porque durante o ano há poucas oportunidades para o fazer. Fazemos uma grande algazarra e somos felizes assim. E depois gosto das luzes, da música, do conforto que me traz a época.

      Ainda bem que o Natal contribuiu para te aproximar de pessoas de quem te sentias afastada. Para mim esse é um dos significados do Natal: aproximar pessoas.

      Eliminar

Labels

... (186) ' (1) 'Cóltura (1) 'o melhor país do mundo' (9) 'o melhor país do mundo'; (1) 'One Good Deed a Day' (15) "Cóltura" (5) "o melhor país do mundo" (78) 101 coisas em 1001 dias (4) 2010 (8) 2011 (7) 2012 (6) 2013 (2) 2013 Technicolor (55) 2014 (3) 25 de Abril (2) 30 dias para o Natal 30 agradecimentos (30) 31 dias para o Novo Ano 31 desejos (31) a idade não perdoa (1) a minha família (9) a minha família e a blogosfera (3) a vida como ela é (121) actualidade (1) ai (1) ai... (1) alegria no trabalho (1) almoço (1) amigos (8) animais (12) aniversários (38) aprender (2) aquilo que eu acho (1) as amantes do verão (31) atletismo (1) atrasados mentais (2) Benfica (5) blog (36) blogger (2) Blogosfera (162) Boas ideias (1) bullying (1) cabeça no ar (2) calor (1) cansaço (1) Carnaval (5) cinema (21) Citações (26) coisas boas (4) coisas da maternidade (1) coisas giras (2) coisas hilariantes (1) coisas minhas (89) coisas que gosto (142) coisas que me acontecem (1) coisas que me sabem bem (1) coisas que não compreendo (2) coisas raras (1) coisas sem interesse nenhum (1) coisas simples (1) conselhos (5) crise (1) crónicas (1) culinária (18) de vez em quando sabe bem desabafar (1) decisões em família (1) desafio 12 meses (12) desafios (143) desporto (3) dias especiais (17) dinheiro (52) doenças (37) eleições (10) escritores (1) escritos que gosto (3) estação favorita (2) estações favoritas (5) Eu (283) eu sou assim (4) Eu sou dadora de sangue com muito orgulho (1) Eu sou dadora de sangue com nuito orgulho (1) exageros (1) F/M (4) faltas de educação (15) Família (103) (9) felicidade (6) férias (107) Filhos (199) fim-de-semana (1) finanças (6) fobias (1) fora do trabalho (1) fotografia (94) fruta (1) Futebol (44) grandes verdades que vou encontrando por aí (1) greve (2) gulodices (1) hobbies (23) idade (1) Idiotas com "i" grande (1) idiotices sem explicação (6) indecisões... (4) Inícios (8) intuição (1) irmã (1) irritações (1) jornais (16) justiça para todos? (14) liberdade (2) Lisboa (1) livros (80) marmitas (1) mau feitio (1) mau feitio... (209) mazelas minhas (2) mimos (15) momentos bons (1) Mundo (49) música (106) música/dança???? (1) Natal (72) net (62) o melhor país do mundo (9) Pai (5) palavra do dia (36) parvoíces (3) parvoíces minhas (1) parvoíces... (59) pausas que me sabem bem (1) pequenos prazeres (1) perda de peso (7) pessoas especiais (39) pessoas por aí (1) Pobre Portugal... (8) poesia (1) Política (125) Portugal (128) Portugal - liberdade (4) Portugal. liberdade (4) poupança (7) praia (3) preguiçosa (1) Projecto 365 (67) publicidade (30) quando eu era pequenina (6) Rádio (25) reflexões (56) relaxar (4) revistas (3) Saúde (36) selos (4) sobre os preconceitos e as lições que a vida nos dá (1) sol (1) solidariedade (2) sonhos... (1) Tejo (1) Tempo (115) tenho frio (1) todos diferentes todos iguais (1) tontices (2) trabalho (158) trabalhos manuais (2) trânsito (3) transportes (6) tv (80) vícios (6) vida escolar (45) YES (1)

Também leio...

As fotografias inseridas neste blog têm origem em:

- Mim própria;
- i can read;
- And it's love;
- vi.sualise.us;
- google;
- Pinterest

Qualquer foto vossa que aqui estiver e que não queiram publicada, digam, que eu retiro imediatamente.