quarta-feira, 23 de maio de 2012

Sobre as sogras

As sogras têm a fama de serem "mázinhas". É uma generalização. E eu não gosto de generalizações, conforme já disse por aqui.

Como já deu para perceber, já fui casada uma vez antes do meu relacionamento actual (que não é casamento, mas é com se fosse). Divorciei-me há quase 13 anos. Tirando as (poucas) vezes que falamos sobre o meu filho mais velho, eu e o meu ex-marido não mantemos qualquer contacto. Mas, apesar disso, continuo a falar com a minha sogra (sabiam que as sogras são sempre sogras, mesmo depois do divórcio?), de quem eu gosto muito e que, continuo a afirmar, é uma das melhores sogras que uma nora poderia ter.

Ontem mandou-me arroz doce feito por ela. Porque nunca esqueceu o quanto eu gosto do seu arroz doce. Palavras para quê?

Volto a afirmar: Não gosto de generalizações. E gosto muito da minha Dona M.

10 comentários:

  1. Fico muito contente de ouvir depoimentos destes.

    Também tinha um óptimo relacionamento com a minha sogra, que sempre me tratou como uma filha. Aliás, tinha mais afinidade comigo que com a filha. Infelizmente, já não está entre nós. O meu marido adora a sogra, e agora que não tem mãe, trata-a como se fosse mãe dele. Tão bem, tão bem.

    As generalizações não se devem fazer. Há de tudo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há mesmo. Conforme há sogras que fazem a vida das/dos noras/genros num inferno (e até conhecia pelo menos uma), há outras que são assim, um "doce" e que nos tratam tão bem como tratam os filhos.

      Um beijo

      Eliminar
  2. Estou passando para conhecer as participantes de "As amantes do verão".

    Um abraço pra você.

    Ana Virgínia.

    filhadejose.blogspot.com

    Ah, tem sorteio no meu blog também, se quiser participar, ficarei feliz.

    http://filhadejose.blogspot.com.br/2012/05/sorteio.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pela visita, Ana Virgínia.

      Um abraço.

      Eliminar
  3. Por acaso sabia que as sogras nunca deixam de o ser, mesmo em caso de divórcio... irra, ter mais que uma sogra para alguns deve ser difícil...
    Eu gosto bastante da minha sogra. Trata-me bem, mas nunca será a minha mãe, nem coisa que se pareça.
    Tem-me ajudado bastante e até o meu filho nascer nunca tínhamos tido divergências nenhumas.
    Sei que certas coisas que fez não foram mal intencionadas, mas isto sou, eu com o meu mau feitio. Não me posso queixar da sogra que tenho de forma nenhuma!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mãe é mãe Naná, para ti e para mim e para muitas/os outras/os. Mas, lá está, não podemos generalizar porque até existem casos em que as sogras fazem muito melhor o papel de mãe que as próprias mães...

      Eliminar
  4. Concordo contigo. Eu continuo a dar-me muito bem com a avó do meu filhote e ela continua a falar de mim como a sua nora. Fico contente por assim ser.
    Tenho um selinho para ti no meu blog.
    beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E é tão bom que assim seja.

      Obrigada pelo selo, já lá vou espretar, fica prometido.

      Um beijo e uma boa sexta-feira!

      Eliminar
  5. Como em tudo na vida, há de tudo. No meu caso, bem pertenço ao grupo das noras com uma sogra de fugir. Muito jogo de cintura, muita paciência e distância de segurança para que não rebente uma guerra. Mas é bom saber que há sogras e noras com boas relações, e mesmo depois de um divórcio, essa amizade continua. E quando há filhos, é mesmo o melhor que pode acontecer. Ainda bem que tiveste sorte!
    Bjinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, tu estás do outro lado da barricada... e lqmento que assim seja, porque bem merecias uma sogra de outro tipo, pois tens sido uma nora como poucas seriam, face ao que ela te tem feito.

      Beijinhos

      Eliminar

Labels

... (186) ' (1) 'Cóltura (1) 'o melhor país do mundo' (9) 'o melhor país do mundo'; (1) 'One Good Deed a Day' (15) "Cóltura" (5) "o melhor país do mundo" (78) 101 coisas em 1001 dias (4) 2010 (8) 2011 (7) 2012 (6) 2013 (2) 2013 Technicolor (55) 2014 (3) 25 de Abril (2) 30 dias para o Natal 30 agradecimentos (30) 31 dias para o Novo Ano 31 desejos (31) a idade não perdoa (1) a minha família (9) a minha família e a blogosfera (3) a vida como ela é (121) actualidade (1) ai (1) ai... (1) alegria no trabalho (1) almoço (1) amigos (8) animais (12) aniversários (38) aprender (2) aquilo que eu acho (1) as amantes do verão (31) atletismo (1) atrasados mentais (2) Benfica (5) blog (36) blogger (2) Blogosfera (162) Boas ideias (1) bullying (1) cabeça no ar (2) calor (1) cansaço (1) Carnaval (5) cinema (21) Citações (26) coisas boas (4) coisas da maternidade (1) coisas giras (2) coisas hilariantes (1) coisas minhas (89) coisas que gosto (142) coisas que me acontecem (1) coisas que me sabem bem (1) coisas que não compreendo (2) coisas raras (1) coisas sem interesse nenhum (1) coisas simples (1) conselhos (5) crise (1) crónicas (1) culinária (18) de vez em quando sabe bem desabafar (1) decisões em família (1) desafio 12 meses (12) desafios (143) desporto (3) dias especiais (17) dinheiro (52) doenças (37) eleições (10) escritores (1) escritos que gosto (3) estação favorita (2) estações favoritas (5) Eu (283) eu sou assim (4) Eu sou dadora de sangue com muito orgulho (1) Eu sou dadora de sangue com nuito orgulho (1) exageros (1) F/M (4) faltas de educação (15) Família (103) (9) felicidade (6) férias (107) Filhos (199) fim-de-semana (1) finanças (6) fobias (1) fora do trabalho (1) fotografia (94) fruta (1) Futebol (44) grandes verdades que vou encontrando por aí (1) greve (2) gulodices (1) hobbies (23) idade (1) Idiotas com "i" grande (1) idiotices sem explicação (6) indecisões... (4) Inícios (8) intuição (1) irmã (1) irritações (1) jornais (16) justiça para todos? (14) liberdade (2) Lisboa (1) livros (80) marmitas (1) mau feitio (1) mau feitio... (209) mazelas minhas (2) mimos (15) momentos bons (1) Mundo (49) música (106) música/dança???? (1) Natal (72) net (62) o melhor país do mundo (9) Pai (5) palavra do dia (36) parvoíces (3) parvoíces minhas (1) parvoíces... (59) pausas que me sabem bem (1) pequenos prazeres (1) perda de peso (7) pessoas especiais (39) pessoas por aí (1) Pobre Portugal... (8) poesia (1) Política (125) Portugal (128) Portugal - liberdade (4) Portugal. liberdade (4) poupança (7) praia (3) preguiçosa (1) Projecto 365 (67) publicidade (30) quando eu era pequenina (6) Rádio (25) reflexões (56) relaxar (4) revistas (3) Saúde (36) selos (4) sobre os preconceitos e as lições que a vida nos dá (1) sol (1) solidariedade (2) sonhos... (1) Tejo (1) Tempo (115) tenho frio (1) todos diferentes todos iguais (1) tontices (2) trabalho (158) trabalhos manuais (2) trânsito (3) transportes (6) tv (80) vícios (6) vida escolar (45) YES (1)

Também leio...

As fotografias inseridas neste blog têm origem em:

- Mim própria;
- i can read;
- And it's love;
- vi.sualise.us;
- google;
- Pinterest

Qualquer foto vossa que aqui estiver e que não queiram publicada, digam, que eu retiro imediatamente.