sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Isto a propósito de eu ter lido algures num blog (não me recordo qual) um marido chamar "suburbana" à mulher por ela ter pintado as unhas de um tom qualquer mais escuro...

Diz-me onde moras... (por Miguel Esteves Cardoso)



"Um dos grandes problemas da nossa sociedade é o trauma da morada. Por exemplo, há uns anos, um grande amigo meu, que morava em Sete Rios, comprou um andar em Carnaxide. Fica pertíssimo de Lisboa, é agradável, tem árvores e cafés. Só tinha um problema. Era em Carnaxide. Nunca mais ninguém o viu. Para quem vive em Lisboa, tinha emigrado para a Mauritânia!
Acontece o mesmo com todos os sítios acabados em -ide, como Carnide e Moscavide. Rimam com Tide e com Pide e as pessoas não lhes ligam pevide. Um palácio com sessenta quartos em Carnide é sempre mais traumático do que umas águas-furtadas em Cascais. É a injustiça do endereço.
Está-se numa festa e as pessoas perguntam, por boa educação ou por curiosidade, onde é que vivemos. O tamanho e a arquitectura da casa não interessam. Mas morre imediatamente quem disser que mora em Massamá, Brandoa, Cumeada, Agualva-Cacém, Abuxarda, Alformelos, Murtosa, Angeja. ou em qualquer outro sítio que soe à toponímia de Angola.
Para não falar na Cova da Piedade, na Coina, no Fogueteiro e na Cruz de Pau. (...)
Ao ler os nomes de alguns sítios - Penedo, Magoito, Porrais, Venda das Raparigas, compreende-se porque é que Portugal não está preparado para entrar na Europa. De facto, com sítios chamados Finca Joelhos (concelho de Avis) e Deixa o Resto (Santiago do Cacém), como é que a Europa nos vai querer integrar?
Compreende-se logo que o trauma de viver na Damaia ou na Reboleira não é nada comparado com certos nomes portugueses.
Imagine-se o impacto de dizer "Eu sou da Margalha" (Gavião) no meio de um jantar. Veja-se a cena num chá dançante em que um rapaz pergunta delicadamente "E a menina de onde é?", e a menina diz: "Eu sou da Fonte da Rata" (Espinho). E suponhamos que, para aliviar, o senhor prossiga, perguntando "E onde mora, presentemente?", Só para ouvir dizer que a senhora habita na Herdade da Chouriça (Estremoz). É terrível.
O que não será o choque psicológico da criança que acorda, logo depois do parto, para verificar que acaba de nascer na localidade de Vergão Fundeiro? Vergão Fundeiro, que fica no concelho de Proença-a-Nova, parece o nome de uma versão transmontana do Garganta Funda.
Aliás, que se pode dizer de um país que conta não com uma Vergadela (em Braga), mas com duas, contando com a Vergadela de Santo Tirso ? Será ou não exagerado relatar a existência, no concelho de Arouca, de uma Vergadelas?
É evidente, na nossa cultura, que existe o trauma da "terra". Ninguém é do Porto ou de Lisboa. Toda a gente é de outra terra qualquer. Geralmente, como veremos, a nossa terra tem um nome profundamente embaraçante, daqueles que fazem apetecer mentir.
Qualquer bilhete de identidade fica comprometido pela indicação de naturalidade que reze Fonte do Bebe e Vai-te (Oliveira do Bairro). É absolutamente impossível explicar este acidente da natureza a amigos estrangeiros ("I am from the Fountain of Drink and Go Away...").
Apresente-se no aeroporto com o cartão de desembarque a denunciá-lo como sendo originário de Filha Boa. Verá que não é bem atendido.
(...) Não há limites. Há até um lugar chamado Cabrão, no concelho de Ponte de Lima !!!
Urge proceder à renomeação de todos estes apeadeiros. Há que dar-lhes nomes civilizados e europeus, ou então parecidos com os nomes dos restaurantes giraços, tipo : Não Sei, A Mousse é Caseira, Vai Mais um Rissol. (...)
Também deve ser difícil arranjar outro país onde se possa fazer um percurso que vá da Fome Aguda à Carne Assada (Sintra) passando pelo Corte Pão e Água (Mértola), sem passar por Poriço (Vila Verde), e
acabando a comprar rebuçados em Bombom do Bogadouro (Amarante), depois de ter parado para fazer um chichi em Alçaperna (Lousã)."

Sem comentários:

Enviar um comentário

Labels

... (186) ' (1) 'Cóltura (1) 'o melhor país do mundo' (9) 'o melhor país do mundo'; (1) 'One Good Deed a Day' (15) "Cóltura" (5) "o melhor país do mundo" (78) 101 coisas em 1001 dias (4) 2010 (8) 2011 (7) 2012 (6) 2013 (2) 2013 Technicolor (55) 2014 (3) 25 de Abril (2) 30 dias para o Natal 30 agradecimentos (30) 31 dias para o Novo Ano 31 desejos (31) a idade não perdoa (1) a minha família (9) a minha família e a blogosfera (3) a vida como ela é (121) actualidade (1) ai (1) ai... (1) alegria no trabalho (1) almoço (1) amigos (8) animais (12) aniversários (38) aprender (2) aquilo que eu acho (1) as amantes do verão (31) atletismo (1) atrasados mentais (2) Benfica (5) blog (36) blogger (2) Blogosfera (162) Boas ideias (1) bullying (1) cabeça no ar (2) calor (1) cansaço (1) Carnaval (5) cinema (21) Citações (26) coisas boas (4) coisas da maternidade (1) coisas giras (2) coisas hilariantes (1) coisas minhas (89) coisas que gosto (142) coisas que me acontecem (1) coisas que me sabem bem (1) coisas que não compreendo (2) coisas raras (1) coisas sem interesse nenhum (1) coisas simples (1) conselhos (5) crise (1) crónicas (1) culinária (18) de vez em quando sabe bem desabafar (1) decisões em família (1) desafio 12 meses (12) desafios (143) desporto (3) dias especiais (17) dinheiro (52) doenças (37) eleições (10) escritores (1) escritos que gosto (3) estação favorita (2) estações favoritas (5) Eu (283) eu sou assim (4) Eu sou dadora de sangue com muito orgulho (1) Eu sou dadora de sangue com nuito orgulho (1) exageros (1) F/M (4) faltas de educação (15) Família (103) (9) felicidade (6) férias (107) Filhos (199) fim-de-semana (1) finanças (6) fobias (1) fora do trabalho (1) fotografia (94) fruta (1) Futebol (44) grandes verdades que vou encontrando por aí (1) greve (2) gulodices (1) hobbies (23) idade (1) Idiotas com "i" grande (1) idiotices sem explicação (6) indecisões... (4) Inícios (8) intuição (1) irmã (1) irritações (1) jornais (16) justiça para todos? (14) liberdade (2) Lisboa (1) livros (80) marmitas (1) mau feitio (1) mau feitio... (209) mazelas minhas (2) mimos (15) momentos bons (1) Mundo (49) música (106) música/dança???? (1) Natal (72) net (62) o melhor país do mundo (9) Pai (5) palavra do dia (36) parvoíces (3) parvoíces minhas (1) parvoíces... (59) pausas que me sabem bem (1) pequenos prazeres (1) perda de peso (7) pessoas especiais (39) pessoas por aí (1) Pobre Portugal... (8) poesia (1) Política (125) Portugal (128) Portugal - liberdade (4) Portugal. liberdade (4) poupança (7) praia (3) preguiçosa (1) Projecto 365 (67) publicidade (30) quando eu era pequenina (6) Rádio (25) reflexões (56) relaxar (4) revistas (3) Saúde (36) selos (4) sobre os preconceitos e as lições que a vida nos dá (1) sol (1) solidariedade (2) sonhos... (1) Tejo (1) Tempo (115) tenho frio (1) todos diferentes todos iguais (1) tontices (2) trabalho (158) trabalhos manuais (2) trânsito (3) transportes (6) tv (80) vícios (6) vida escolar (45) YES (1)

Também leio...

As fotografias inseridas neste blog têm origem em:

- Mim própria;
- i can read;
- And it's love;
- vi.sualise.us;
- google;
- Pinterest

Qualquer foto vossa que aqui estiver e que não queiram publicada, digam, que eu retiro imediatamente.